Integrantes de movimento discordam de indicação para gerência LGBT de Cajazeiras e disparam: “Não houve nenhuma conversa”

porpjbarreto

Integrantes de movimento discordam de indicação para gerência LGBT de Cajazeiras e disparam: “Não houve nenhuma conversa”

O Prefeito Constitucional de Cajazeiras, José Aldemir Meireles (PP), anunciou o retorno da gerência LGBT do município, órgão de fomentação às políticas públicas ligadas a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres.

No último dia (19/07) a Secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Ralesa Borges de Almeida, juntamente com Fernando Santana (Presidente da Associação do Orgulho Gay) e Marciano Damascena se reuniram com o Prefeito José Aldemir e anunciaram o nome de Marciano como o mais novo gerente.

Segundo matéria vinculada ao site da Prefeitura, a indicação do referido nome recebia apoio de membros do movimento LGBT da cidade. Porém, ao ver de alguns militantes, não houve nenhum diálogo com o segmento e a nomeação segue padrões políticos.

Em grupos de Whatsapp, membros se manifestam e disseram que o novo gerente não tem afinidade com os LGBT’s e, que não se integra, a nenhuma luta junto ao movimento.

O ativista Kássio Kley, conhecido pelos anos de experiência no movimento LGBT, usou suas redes sociais para expressar insatisfação com a indicação do novo gerente.

Observando o posicionamento de um dos militantes, a indicação do nome do novo gerente já tem reprovação. Resta saber se a gerência irá realmente andar. De acordo com membros do movimento, a indicação de Marciano não bem vista.

Por Ronaldo Rodrigues

Sobre o Autor

pjbarreto editor

Deixe uma resposta