Operação Sintetcus: Decisão da Juíza da Vara de Entorpecentes da Capital repercute no portal Lex Magister

porAutor

Operação Sintetcus: Decisão da Juíza da Vara de Entorpecentes da Capital repercute no portal Lex Magister

Repercutiu no portal jurídico Lex Magister, nesta segunda-feira (24), a decisão da juíza Isa Mônia Vanessa de Freitas Paiva, da Vara de Entorpecentes da Capital, que decretou oito prisões preventivas dos investigados por tráfico de drogas, dentro da Operação Sintetcus e duas prisões temporárias, além de mandados de busca e apreensão, no dia 6 de setembro deste ano. Na última quinta-feira (20), após a Audiência de Custódia, foram mantidas as prisões de três investigados. Os demais mandados de prisão ainda não foram cumpridos pela polícia.

Como o processo corre em segredo de justiça, a reportagem deixa de citar os nomes dos envolvidos. Mas, de acordo com os autos, comanda a organização criminosa um advogado, devidamente inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil.

Os trabalhos de investigação da Operação Sintetcus, deflagrada nessa quinta (20), são da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), sob o comando do delegado Braz Marroni, na qual se pretende descortinar possível organização criminosa voltada à prática reiterada do crime de tráfico de drogas perpetrado em bairros da orla marítima da Capital (Bessa, Manaíra, Cabo Branco, Altiplano) e do Município de Cabedelo, especificamente no Bairro de Intermares.

A autoridade policial relata que as investigações foram iniciadas após denúncias anônimas informando sobre a prática do tráfico, tendo como público-alvo jovens de classe média e alta, frequentadores de festas rave e cujo objeto tráfico seriam drogas do tipo maconha, skank, cocaína e sintéticas – êxtase, MD, MDA, LSD.

Ao término da Audiência de Custódia, a magistrada manteve as prisões de três dos investigados e determinou que fossem encaminhados para a 6ª Companhia da Polícia Militar, 5º Batalhão da Polícia Militar e Presídio do Róger.

A matéria foi produzida pela Diretoria de Comunicação do TJPB e publicada no portal institucional nessa sexta-feira (21). Para ler a matéria, na íntegra, no site da Lex Magister, clique na palavra Sintetcus

Ascom – TJPB

Sobre o Autor

Autor editor

Deixe uma resposta