Vereadores e direção do Sinfumc vão ao Tribunal de Contas em João Pessoa denunciar Instituto de Previdência de Cajazeiras

porAutor

Vereadores e direção do Sinfumc vão ao Tribunal de Contas em João Pessoa denunciar Instituto de Previdência de Cajazeiras

Após várias reuniões para debater sobre as questões e problemática dos repasses aos cofres do Instituto de Previdência e Assistência Social Municipal (IPAM), por parte e dever da Prefeitura Municipal de Cajazeiras – os vereadores Rivelino Martins (PSB), Lindberg Lira (PTB) e direção do Sindicato dos Funcionários Municipais de Cajazeiras (SINFUMC) – foram ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) em João Pessoa, para formalizar denúncia em desfavor do referido órgão previdenciário.

Em Sessão Ordinária realizada na última terça-feira (30/10), na Câmara Municipal, Rivelino Martins explanou fatidicamente e de maneira explicita o tamanho do “rombo” e desorganização administrativa – como prática comum no trato com aquele estabelecimento público e suas reservas.

Ainda de acordo com o parlamentar socialista e, prestações de contas até 31 de dezembro de 2016 – haviam depositados cerca de R$ 8.000.000,00 (oito milhões de reais) em reservas, porém, a partir de janeiro de 2017 aos dias atuais, encontram-se depositados apenas R$ 336.651,52 (trezentos e trinta e seis mil, seiscentos e cinquenta e um reais e noventa e dois centavos), ressaltou Martins.

Entendimento que fez o vereador e demais pares observarem o tamanho do problema e de pronto, a direção do Sinfumc – uma das principais entidades interessadas na causa – solicitarem uma minuciosa investigação para saberem qual destino os recursos estão tomando.

Vale ressaltar que a atual gestão ignora todas as hipóteses no tocante à transparência, referente aos repasses do IPAM. Funcionários inativos e pensionistas observam com apreensão uma via para resolver toda essa problemática.

 

Redação – fmrural.com.br

Sobre o Autor

Autor editor

Deixe uma resposta