Arquivo mensal julho 2019

porpjbarreto

Campanha de incentivo à amamentação começa nesta quinta (1º) em todo o país

A amamentação é capaz de reduzir em 13% a mortalidade infantil por causas evitáveis em crianças menores de 5 anos, afirma o Ministério da Saúde, que abre nesta quinta-feira (1º) a Semana de Incentivo à Amamentação. A iniciativa ocorre em 170 países.

No Brasil, o Ministério da Saúde lançou nesta quarta (31), na sede da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), a campanha de incentivo ao aleitamento materno até os 2 anos de idade e uma série de ações para estimular a prática. O goleiro da seleção brasileiro, Alison Becker e sua esposa, Natália Loewe, são os garotos propaganda da campanha. A peça publicitária será veiculada de 1º a 15 de agosto.

Durante o evento, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, resumiu todas as ações da pasta para incentivar o aleitamento materno, que ele considera um dos pilares da saúde básica, junto com a vacinação. “Estamos investindo quase R$ 3,5 milhões nessa campanha nos diferentes meios de comunicação. Estamos aumentando o número de hospitais amigos da criança, estamos abrindo parceria com rede privada, para que eles façam salas de amamentação”, informou Mandetta.

Segundo Mandetta, as taxas de amamentação nos municípios serão levadas em conta para o pagamento dos profissionais do programa Médicos pelo Brasil, que será lançado oficialmente amanhã pelo ministério, em Brasília.“Quando tivermos a discussão sobre pagamento da saúde básica, a amamentação será um dos pilares, afirmou o ministro.

Experiência única

Um grupo de mães que amamentam participou da cerimônia de lançamento da campanha de incentivo ao aleitamento materno, entre elas a jornalista Nayane Taniguchi, mãe de Lucas, de 11 meses. Nayane pretende amamentar o bebê até os 2 anos, porque considera que é uma experiência única entre mãe e filho. “Eu pretendo amamentá-lo até o dia que ele quiser, na verdade. A gente segue as recomendações da Organização Mundial da Saúde. Eu pretendo seguir a indicação e até 2 anos. E se, até os 2 anos, ele tiver vontade de mamar, ele vai mamar.”

A juíza Caroline Lima também participou da cerimônia do Ministério da Saúde para estimular a amamentação. Grande incentivadora do aleitamento materno, Caroline já credenciou quatro salas de apoio à amamentação no Tribunal de Justiça do Distrito Federal. A magistrada amamentou as duas filhas por mais de dois anos.

No evento, Caroline enumerou os vários ganhos que teve no ato de amamentar as filhas. “A gente nunca comprou um antibiótico, nunca precisou apresentar um atestado, desmarcar uma audiência para cuidar de filho doente. Elas têm saúde excelente, não têm alergia. E o vínculo estabelecido com a mãe isso não existe dinheiro no mundo que pague. Aquele olhar….Até hoje, às vezes, eu vejo fotos delas bem pequenniinhas mamando, aquele olhar, mãe e filha, e o maior valor que vou carregar para o resto da vida. Então, esse é o maior ganho.”

Além da propaganda, o Ministério da Saúde anunciou que vai habilitar 39 unidades de saúde como hospitais Amigo da Criança. Isso significa que a pasta vai repassar a esses locais um total de R$ 11 milhões por ano para ajudá-los nas práticas que já adotam de incentivo à amamentação dentro e fora das unidades de saúde.

Entre as ações para expandir a prática do aleitamento materno, a pasta da Saúde também pretende retomar levantamentos sobre amamentação para saber como ocorre o ato em todo o Brasil. Segundo o ministro Luiz Henrique Mandetta, a última pesquisa do gênero foi realizada em 2008.

Além dessas ações, o Ministério da Saúde anunciou duas novas salas de apoio à amamentação no Distrito Federal: uma na Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) e outra no Ministério da Cidadania. Em todo o país, já estão credenciadas 228 salas de apoio à amamentação.

Agência Brasil

porpjbarreto

Audiência pública sobre o Plano Municipal de Saneamento Básico foi realizada nesta quarta-feira (31)

Foi realizada na manhã esta quarta-feira (31), nas dependências da Câmara Municipal, uma audiência pública para a apresentação do diagnóstico levantado pela Scientec para a elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico, compreendendo quatro eixos: esgotamento sanitário, águas pluviais, abastecimento de água potável e gerenciamento de resíduos sólidos.

Promovida pela Prefeitura de Cajazeiras, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio ambiente, a audiência pública contou com um bom número de pessoas no auditório Maria do Carmo e de autoridades, como o vice-prefeito Marcos Antônio Gomes da Silva, secretários municipais, vereadores, entre outros.

A elaboração desse plano é o que vai garantir a possibilidade de recebimento de verbas federais para investimento em saneamento básico no município de Cajazeiras, tornando-se essencial a participação de órgãos governamentais ligados ao setor e da própria comunidade.

Secom-Cz

porpjbarreto

Lei que concedeu reajuste salarial a servidores do Município de Nova Olinda é suspensa pelo Pleno

“É de competência privativa do Chefe do Executivo Municipal a iniciativa de lei que verse sobre o aumento de remuneração de cargos, funções e empregos públicos”. Com este entendimento, o Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba concedeu a cautelar e suspendeu a Lei Complementar Municipal nº 039/2018, que conferiu reajuste salarial aos servidores públicos do âmbito da Administração do Município de Nova Olinda, no percentual de 25%. A norma impugnada teve processo legislativo iniciado por vereador da Câmara.

A cautelar foi concedida na Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 0806679-62.2018.815.0000, ajuizada pelo prefeito de Nova Olinda em relação à Câmara Municipal de Vereadores local. A relatoria foi do desembargador Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, que vislumbrou a presença dos requisitos necessários para concessão do pedido: perigo da demora e fumaça do bom direito.

Conforme o autor da Ação, a referida lei foi sancionada pelo Poder Legislativo Municipal, sendo promulgada sem a devida publicação no Diário Oficial, em afronta ao artigo 37 da Constituição Federal.

O relator explicou que a atividade legislativa extrapolou os seus limites, uma vez que a norma impugnada afrontou a ordem constitucional, sobretudo os princípios federativos e da separação dos poderes. Afirmou que o aumento da remuneração dos servidores é matéria de competência privativa do Chefe do Executivo.

“Ademais, entendo que, ao estabelecer o reajuste salarial dos servidores no percentual de 25%, a lei impugnada não indicou quais seriam os recursos orçamentários necessários para a cobertura dos gastos advindos. Frise-se que estes são evidentes, já que ordenam aumento de remuneração de diversos profissionais da Administração Pública Municipal, cuja implementação demandaria, obviamente, meios financeiros que não foram previstos”, argumentou.

Oswaldo Trigueiro esclareceu que a ‘fumaça do bom direito’ está alicerçada nos argumentos expostos pelo autor da Ação, que é de controle concentrado de constitucionalidade. Já o ‘perigo da demora’ foi verificado ante a criação evidente de novas despesas para o município.

Assessoria de Imprensa – TJPB

porpjbarreto

João Azevêdo entrega Escola Técnica e rede de esgotamento em Sousa

O governador João Azevêdo inaugurou, nesta quarta-feira (31), no município de Sousa, no Sertão da Paraíba, a Escola Estadual Cidadã Integral Técnica (ECIT) Chiquinho Cartaxo, cujas obras de construção receberam investimentos superiores a R$ 17,4 milhões, beneficiando cerca de 500 alunos. Na ocasião, o gestor também entregou a pavimentação do acesso à unidade escolar, na qual foram aplicados mais de R$ 384 mil, além da rede de esgoto e estação elevatória que atenderão 428 unidades habitacionais construídas pela Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), na Rodovia da Produção. As ações integram a agenda de inaugurações previstas até setembro de um pacote de obras que somam investimentos de aproximadamente R$ 52 milhões.

Na solenidade, ainda foi assinado um termo de cessão de uso de um terreno, localizado no município de João Pessoa, que será destinado à construção de uma Casa de Apoio para moradores de Sousa que fazem tratamentos de saúde na Capital paraibana.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual destacou a satisfação do Governo de garantir um espaço de ensino adequado para os jovens. “A educação é uma política pública de fundamental importância e esse equipamento permitirá a melhor relação de ensino formal e de projeto de vida, o que nos dá uma alegria muito grande. A entrega dessa obra representa futuro e possibilidade de vencer na vida”, pontuou.

Ele também ressaltou o respeito da gestão com o dinheiro público e o compromisso com o paraibano. “Isso é demonstrado claramente quando o filho do cidadão comum tem direito às mesmas oportunidades, o que nos dá uma alegria muito grande porque estamos recontando a história desse Estado. Esse equipamento oferece o que há de melhor em termos de pedagogia, oferecendo os melhores  laboratórios e isso nos dá uma satisfação muito grande”, acrescentou.

O secretário de Educação, Aléssio Trindade, afirmou que a ECIT de Sousa já é uma referência na área de energias renováveis. “Os alunos estão numa região com uma das maiores incidências de energia solar e muitos investimentos estão sendo feitos nesse setor. A escola vai receber doações de empresas desse segmento, buscando a coparticipação, o que atesta que a unidade de ensino está no foco dos arranjos produtivos locais. Além disso, oferecemos o curso de Comércio que complementa toda essa necessidade de formação em Sousa porque aqui temos IFPB, Senai e Senac”, completou.

A superintendente da Suplan, Simone Guimarães, evidenciou que a unidade de ensino “é bem ampla, toda acessível e foi projetada para aproveitar a posição do vento e do sol, pensando numa maneira mais ecológica de viver e de ensinar aos alunos a preservar uma coisa tão bacana que foi feita”, declarou.

O prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, agradeceu a entrega da obra no município. “Isso é reflexo de um trabalho sério e a Paraíba se diferencia e se referencia para o Nordeste e para o Brasil em todos os setores. O Estado está no rumo certo porque nada se faz sem educação e cultura que garantem perspectiva de futuro para quem mais precisa e ver um equipamento dessa envergadura nos dá muita alegria”, frisou.

O deputado estadual Lindolfo Pires disse que o município de Sousa vive um momento ímpar com a inauguração da escola técnica. “Essa entrega representa o desenvolvimento da educação, dando oportunidade para os estudantes vencerem desafios e vislumbrarem novos horizontes por meio do conhecimento”, avaliou.

A diretora da ECIT, Kelly de Sousa, destacou que a unidade escolar é dotada de toda estrutura para oferecer um ensino qualificado aos estudantes. “Cada área tem seu laboratório e oferecemos a parte diversificada da Escola Cidadã e dois cursos técnicos que são favoráveis ao mercado de trabalho da cidade de Sousa e da região. Então, a escola, além de preparar para a Universidade e para o Enem, também potencializa a mão-de-obra com o ensino técnico. Todos os alunos têm as aulas teórica e prática, recebendo capacitação”, disse.

A estudante Ingrid Gomes, que faz o curso técnico de Comércio, falou do sentimento de felicidade por estudar no novo prédio. “Estou muito feliz por saber que teremos materiais disponíveis para estudo, podendo explorar mais o nosso conhecimento. Estávamos esperando bastante por isso porque o nosso curso depende de aulas práticas e tudo está sendo incrível”, relatou.

O aluno Kainã Victor Nunes, que optou estudar o curso técnico de Sistema de Energias Renováveis, já vislumbra um futuro profissional na área. “Estou muito feliz com a estrutura nova porque agora teremos mais espaços para fazer nossas aulas práticas, colocando a mão na massa de fato para realizar nosso projeto de vida e ter a certeza de um emprego lá na frente”, disse.

A unidade escolar foi projetada obedecendo aos padrões ambientais, assegurando conforto térmico, acústico e visual dos alunos, professores e funcionários. A obra permite uma melhor utilização da iluminação natural para que seja minimizado o uso permanente de iluminação artificial e não seja necessária a adoção de sistemas de condicionamento de ar. A nova estrutura também permite a utilização de água de chuva, trazendo várias vantagens, a exemplo da redução do consumo de água da rede pública e do seu custo de fornecimento, evitando a utilização de água potável onde não há necessidade, como, por exemplo, na descarga de vasos sanitários, irrigação de jardins e na lavagem de pisos.

O pavimento térreo da escola é composto de quadra poliesportiva coberta com vestiários masculino e feminino, depósito de materiais esportivos, dois laboratórios especiais, banheiros masculino, feminino e para pessoas com deficiência, grêmio, depósito/manutenção imobiliário, lavagem de utensílios, cozinha, despensa, despensa fria, cantina, vestiários masculino e feminino, refeitório, área de vivência com palco descoberto, laboratórios de Informática, Línguas, Matemática, Física, Biologia, Química, depósito de material de multimídia, almoxarifado de laboratórios, depósito de material pedagógico, almoxarifado de Informática, sala de multimídia para professores, sala de professores, diretoria, coordenação pedagógica, coordenação de estágio, recepção, almoxarifado, reprografia, secretaria, biblioteca, auditório com capacidade para 201 lugares e sala técnica. Já o pavimento superior tem doze salas de aula, bibliotecas e banheiros masculino e feminino.

Rede de esgotos e estação elevatória – As obras executadas receberam investimentos superiores a R$ 655 mil, oriundos de recursos próprios do Estado, e atendem a uma reivindicação dos moradores das unidades habitacionais.

A presidente da Cehap, Emília Correia Lima, afirmou que a entrega da rede de esgotos e da estação elevatória conclui as obras da unidade habitacional. “As casas foram entregues paulatinamente e concluímos os serviços com a estação elevatória”, explicou.

O evento foi prestigiado por prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças da região, além de auxiliares do Governo da Paraíba.

Secom-PB

porpjbarreto

Mantida decisão que restabelece pensão de viúva por morte de seu companheiro em Santa Helena, no Sertão do Estado

A Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba decidiu, por unanimidade, manter, parcialmente, a sentença da 1ª Vara da Comarca de São João do Rio do Peixe, que determinou o restabelecimento de pensão por morte a Josefa Roberto, em virtude do falecimento do seu companheiro, o servidor do município de Santa Helena, Antônio Raimundo Duarte, com quem manteve união estável por aproximadamente 13 anos. A Apelação Cível e Reexame Necessário nº 0000796-19.2015.815.0051 teve relatoria do desembargador José Aurélio da Cruz.

Conforme descreve os autos, o Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Santa Helena suspendeu a pensão por morte concedida a Josefa Roberto, que já recebia o benefício por mais de 15 anos. A viúva, ao entrar com ação para o restabelecimento do pagamento da pensão, teve o pedido acatado pelo Juízo, que também assegurou que as parcelas em atraso fossem pagas.

Inconformado, o instituto, em seu recurso, alegou que a união estável e a dependência econômica, que são necessárias à concessão do benefício, não haviam sido comprovadas. No entanto, para o relator, as razões do apelo não merecem acolhimento e a alegação do órgão municipal de que o deferimento da concessão do benefício seria ilícita era vaga.

O magistrado José Aurélio argumentou, no mérito, que a sentença foi acertada e que a anulação do ato administrativo, refente à suspensão da pensão, sem motivo e com aparente violação à ampla defesa e ao contraditório, é medida de flagrante má-fé. “As fotografias encartadas e as faturas indicadoras de domicílio residencial comum,
somam-se aos depoimentos colhidos para confirmar a convivência duradoura e estabilizada que caracteriza a união estável. A alegação de que a recorrida seria civilmente casada não se sustenta, eis que a sentença de separação judicial data de 1984”, analisou.

Em relação à correção monetária e juros de mora, o relator determinou a atualização do valor da condenação nos termos do artigo 1º-F da Lei nº 9.494/97, com redação dada pela Lei nº 11.960/2009.

 

Assessoria de Imprensa – TJPB

porpjbarreto

Rótulos de bebidas alcoólicas podem exibir imagens de acidentes reais causados por motoristas embriagados, sugere PL

Segundo o autor da proposta, deputado Marx Beltrão (PSD-AL), mudança nas embalagens pode ajudar na redução de acidentes de trânsito no país

Um projeto de lei (3718/2019) em tramitação na Câmara do Deputados determina que os rótulos de garrafas e demais embalagens de bebidas alcoólicas contenham imagens e figuras de advertência, assim como ocorre nos maços de cigarros e outros produtos de tabaco. A proposta estabelece a inserção de imagens de acidentes automobilísticos reais, nos quais ao menos um dos condutores estava sob efeito de álcool.

O PL define ainda a inclusão da recomendação “Evite o Consumo Excessivo de Álcool”. Tanto a frase quanto a figura deverão ocupar 30% do rótulo, na área frontal da embalagem, “de forma legível e ostensivamente destacada”, segundo o texto original da proposta.

O deputado federal Marx Beltrão (PSD-AL), autor do PL, explica que a determinação abrange todos os tipos de bebidas alcoólicas, incluindo cervejas, cachaças e vinhos. O intuito, segundo o parlamentar, é reduzir o número de acidentes de trânsito. “O objetivo é de conscientização da população brasileira para ter menos acidentes, consequentemente, menos pessoas morrendo e menos pessoas ficando paraplégicas ou tetraplégicas por conta desses acidentes”, defende Beltrão.

A norma altera a redação da Lei 9.294, de julho de 1996. Essa legislação dispõe sobre as restrições ao uso e à propaganda de produtos fumígenos, bebidas alcoólicas, medicamentos, terapias e defensivos agrícolas e estabelece que os rótulos das embalagens de bebidas alcoólicas e as propagandas publicitárias de rádio e TV contenham a advertência escrita. O que o PL 3718/19 propõe é que a frase seja acompanhada da imagem que ilustre acidentes de trânsito.

Na avaliação da especialista em Segurança e Educação no Trânsito Roberta Torres, a medida pode ser, inclusive, mais eficiente do que a mensagem exibida no final dos comerciais de bebidas alcoólicas, com a emissão das frases “Beba com moderação” ou “Se beber, não dirija”. “A pessoa vai ter um contato maior do que simplesmente com uma frase sendo ‘jogada’ ali, no final da propaganda”, comenta.

“A frase foi jogada justamente por causa da obrigatoriedade. Fica muito aquém do esperado, porque muitas vezes é falada rapidamente. Então, talvez esse novo formato faça com que as pessoas vejam com uma maior atenção ou por um período [de tempo] maior também, porque vai ser todo o tempo em que ele vai estar com a cerveja, por exemplo”, completa Roberta.

Ao lado de outras propostas de mesmo teor, o Projeto de Lei 3718/2019 foi apensado ao PL 753/2015, que proíbe a veiculação de propagandas de bebidas alcoólicas destiladas, cervejas e bebidas energéticas nas redes de televisão de canal aberto e transmissoras de rádios. A medida tramita em caráter conclusivo e ainda será votada pelas comissões da Câmara. Se for aprovada, sem que haja recurso para o plenário, seguirá para o Senado Federal.

Acidentes de trânsito

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que o Brasil é o terceiro país com o maior número de mortes no trânsito, atrás apenas da China e da Índia.

Apesar dos altos valores cobrados por infrações de trânsito, uma das maiores preocupações apresentadas nesse âmbito é o aumento no percentual de brasileiros que combinam álcool e direção. Segundo o Ministério da Saúde, só em 2018, 5,3% da população adulta das capitais brasileiras declarou que bebe e dirige.

A Polícia Rodoviária Federal aponta que, entre 2013 e 2017, o número de acidentes de trânsito nas rodovias do Brasil com envolvimento de condutores sob efeito de álcool chegou a 34.440, causando a morte de 2.312 pessoas.

Lei Seca

Sancionada há mais de 10 anos, a Lei 11.705, mais conhecida como Lei Seca, tem ficado cada vez mais severa com quem insiste em dirigir após a ingestão de bebida alcoólica. Com as alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), não há mais tolerância para qualquer nível de concentração de álcool no corpo.
Atualmente, a multa para quem for pego dirigindo embriagado é de R$ 2.934,70, além da suspensão do direito de dirigir por 12 meses e retenção do veículo. O motorista que se negar a fazer o teste do bafômetro também se submete à mesma penalidade.

 

Repórter Marquezan Araújo – Agência do Rádio

porpjbarreto

Quatro pessoas são presas furtando energia no Sertão

Em 2019, cerca de 75 pessoas já foram presas por desviar energia na Paraíba

Nesta terça e quarta-feira, 30 e 31 de julho, a Energisa, Polícia Civil e Instituto de Polícia Criminal (IPC) realizaram uma grande ação de combate ao furto de energia na zona rural de Pombal, no Sertão do Estado. Ao todo, 200 unidades entre fazendas, granjas, áreas de irrigação e residências foram inspecionadas, das quais em 20 foram detectadas irregularidades e quatro proprietários presos flagrados desviado energia da rede.

A ação foi realizada pontualmente na região de Pombal, devido ao elevado número de denúncias e a quantidade de energia desviada nessa área que chega a 44,5 GWh, o que equivale a 17,61% de toda a energia que abastece a cidade. Quantidade suficiente para atender mais de 1.100 unidades consumidoras por um ano. A ação foi coordenada pelo delegado de Polícia Civil, Dr. Ilamilton e o perito criminal Sergio Maia.

Para combater esse tipo de crime o Departamento de Combate às Perdas da Energisa atua diariamente em busca dos famosos ‘gatos’ de energia. “Todo mundo perde, pois parte do valor da energia furtada é dividida entre todos os outros consumidores, mesmo aqueles que são honestos e pagam suas contas em dia. Além disso, o Governo do Estado deixa de arrecadar anualmente mais de R$ 35 milhões em ICMS, verba que poderia ser revertido em infraestrutura básica, como saúde e educação para a população, por exemplo”, afirma Daniel Andrade, gerente do Departamento de Combate às Perdas, da Energisa na Paraíba.

Em todo o Estado mais de 75 pessoas já foram autuadas pela prática criminosa. O crime por furto de energia está prevista no artigo 155 e 171 do Código Penal, com pena de até quatro anos de reclusão e multa. Denunciar o furto de energia, é simples e sigiloso. Basta entrar em contato com a Energisa de forma anônima pelo 0800 083 0196, site da Energisa, Agência de Atendimento da Energisa na sua cidade, WhatsApp (83) 99185-3738 ou pelo app para smartphone Energisa On. Com informações da Assessoria e ParaíbaJá

porpjbarreto

Referência na assistência profilática em HIV e DST’s Hospital Regional de Patos atende uma média de quatro casos/mês

O Complexo Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) não é somente referência em urgência e emergência para cerca de 60 municípios da Paraíba. A unidade, que integra a rede estadual de saúde, também atua na assistência e tratamento profilático em casos de relações sexuais desprotegidas que sejam indicativos de contagio de HIV e outras DST’s. Na semana passada, uma equipe da Secretaria Estadual de Saúde esteve em Patos para realizar um treinamento com a equipe da unidade e identificar como está sendo realizada essa assistência à população e como se dá esses procedimentos internamente. Dados do Complexo mostram que, em média, são atendidas cerca de quatro pessoas/mês, neste serviço profilático, sendo a maior parte delas oriundas de relações sexuais desprotegidas.

 “Fomos muito elogiados pela nossa conduta, assistência e organização interna em relação a essa prestação de serviço”, destaca a diretora geral do Complexo, Liliane Sena. A enfermeira e coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da unidade, Camila Nunes, lembra que o Complexo é referência na aplicação de antirretrovirais há cerca de oito anos, mas, há cerca de quatro anos sistematizou procedimentos que agora servem de referência para outras unidades de saúde. Segundo ela, a assistência prestada, neste caso, está relacionada a casos de violência pessoal, relações suspeitas desprotegidas, além de acidentes ocupacional e não ocupacionais.

Para ter acesso a dose de ataque, que é uma medicação que deve ser tomada durante 28 dias e entre duas horas e até 72 horas após o contato, o paciente só precisa relatar que teve relação sexual desprotegido, ou se contaminou com algum objeto perfuro-cortante ou foi violentada, ai já tem acesso a essa profilaxia de imediato.

A dose de ataque, como é denominada a Profilaxia Pré-exposição (PEP), é composta de dois medicamentos: o dolutegravir de 50 mlg, associado ao Tenofovir e Lamivudina. Toda a medicação é fornecida gratuitamente pelo Complexo que, além de disponibilizar a profilaxia, ainda acompanha o paciente, faz os registros de todas as pessoas assistidas, repassa as informações para a SES que, por sua vez, atualiza o banco de dados do Ministério da Saúde.

 “Para ter acesso ao serviço, o paciente precisa apenas se dirigir a recepção do hospital, fazer a ficha e ser atendido pelo médico, que dará os encaminhamentos necessários que cada caso requer”, explica Camila, que é a responsável pela sistematização do controle deste procedimento no Complexo. Após o tratamento, o paciente refaz o teste rápido, com intervalos de 30 e 60 dias. “Somente após esses exames, os testes dando negativo, o caso é considerado encerrado”, finaliza Camila. Com informações da Assessoria de Comunicação

porpjbarreto

Feriado de “05 de agosto” suspende expediente na JFPB

O atendimento de urgência poderá ser realizado durante 24h através do Plantão Judiciário

A Justiça Federal na Paraíba (JFPB) irá suspender os expedientes forense e administrativo, no edifício-sede e nas Subseções Judiciárias, na próxima segunda-feira (05/08), em decorrência do feriado alusivo à Fundação da Paraíba (Lei nº 10.601/2015) e data em que se comemora o aniversário da cidade de João Pessoa. Em virtude disso, os prazos processuais serão prorrogados para 06/08 – primeiro dia útil subsequente – quando o expediente será retomado normalmente, das 9h às 18h.

PLANTÃO JUDICIÁRIO – No feriado, somente as ações e medidas de urgência que objetivem evitar o perecimento de direito, assegurar a liberdade de locomoção ou garantir a aplicação da lei penal serão analisadas pela Justiça Federal. O atendimento de urgência poderá ser realizado, durante 24h, através dos seguintes telefones: João Pessoa e Guarabira: (83) 99982-3061; Campina Grande, Monteiro, Patos e Sousa: (83) 99971-4007.

Assessoria de Comunicação 
Justiça Federal na Paraíba – JFPB

porpjbarreto

Tom Cavalcanti chega na Paraíba para show em João Pessoa e Campina Grande

Artista se apresenta  no espetáculo humorístico “Todos os Tons” show de improvisos e personagens marcantes

O consagrado humorista Tom Cavalcante chega à Paraíba, com espetáculo “Todos os Tons”, em uma realização local da Coisa Boa Produções com o apoio da Rádio Tabajara e da Rede Nord de hotéis. O evento acontece em João Pessoa, no dia 1, no Teatro A Pedra do Reino e em Campina Grande no dia 2 de agosto, a partir das 20h30.

A apresentação será marcada pelo talento característico de improvisação de Tom, com imitações de grandes nomes da música brasileira, à exemplo de Roberto Carlos e Maria Betânia, além de seus personagens originais, como a empregada doméstica “Jarilene”, e piadas em torno das atualidades do país, em um show interativo com a plateia.

O público pode adquirir os ingressos na bilheteria virtual e nas lojas Mioche, no Manaíra Shopping, Mangabeira Shopping e Partage Shopping.  Os ingressos na Plateia A custam R$100 (inteira), R$50 (meia) e R$80 (social). Na Plateia B, R$40 (meia), R$80 (inteira) e R$60 (social). Para a compra dos ingressos sociais, é necessário doar 1KG de alimento não perecível, que será distribuído à instituições sociais.

Serviço:
“Todos os Tons”, João Pessoa 

Data: 1º de agosto de 2019
Local: Teatro A Pedra do Reino
Horário: 20h30

Serviço

“Todos os Tons”, Campina Grande 
Data:  2 de agosto de 2019

Local: Teatro Facisa
Horário: 20h30

Pontos de vendas:

  • bilheteriavirtual.com.br
  • Aleffe Ótica  e lojas Mioche, no Manaíra Shopping,
  • Mangabeira Shopping e Partage Shopping.

 

Assessoria de Imprensa