Categoria Esporte

porpjbarreto

Ação do CREF10/PB obriga UFPB a fazer retificação no edital de concurso para técnico-administrativos

Conselho Regional de Educação Física da Paraíba conseguiu, na Justiça, que o edital contenha o termo “Bacharelado” para cargo de Técnico Desportivo

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) terá que fazer uma retificação no edital de abertura do concurso público para técnico-administrativos, que tem prazo de inscrições até a próxima segunda-feira (25). É que o Conselho Regional de Educação Física da 10ª Região – Paraíba (CREF10/PB) conseguiu, junto à Justiça Federal, que seja exigida, para o cargo de Técnico Desportivo, a formação em Educação Física – Bacharelado, termo não existente no edital original. As provas do concurso estão marcadas para o dia 07 de abril.

No mandado de segurança, concedido pelo juiz federal João Pereira de Andrade Filho, há o reconhecimento de que as atribuições do cargo mencionado extrapolam o campo de atuação na educação básica, de modo que o trabalho de Técnico Desportivo somente deve ser desempenhado por pessoas com curso de graduação/bacharelado em Educação Física.

“Determino que a REITORA DA UFPB, ou quem suas vezes fizer, retifique o Edital de Concurso Público nº 122/2018, a fim de que passe a constar a exigência formação em Educação Física – Bacharelado para os futuros ocupantes do cargo de Técnico Desportivo”, expressou o magistrado em sua decisão.

 

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Procuradora diz que jovens atletas são tratados como “commodities”

Rede pró-infância e juventude critica mercantilização de base

O ex-zagueiro Denis Ricardo, estreante no América Futebol Clube (MG) e hoje“intermediário cadastrado” pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para recrutar novos talentos, diz que após o incêndio que matou dez adolescentes no centro de treinamento (CT) do Flamengo, a fiscalização dos clubes e da estrutura dedicada aos jovens iniciantes deverá ficar mais severa e minuciosa.

Ele jogou por mais de 20 anos em times do Brasil e do exterior, de primeira e segunda divisões, e relata que já dormiu “embaixo de arquibancadas dos estádios”.

Denis, que havia estado no CT do Flamengo dias antes da tragédia, acredita que nos últimos anos houve “uma evolução grande” no cuidado de jovens atletas pelos clubes, “mas ainda está longe de um padrão mínimo de qualidade”, conforme já viu em CT de clubes estrangeiros como o Arsenal (Inglaterra) e Roma (Itália). Para ele, as agremiações no Brasil “deveriam investir mais na infraestrutura”.

Em parte, o ex-jogador credita a evolução parcial dos clubes à atuação do Ministério Público que proibiu, por exemplo, o recrutamento de adolescentes menores de 14 anos. Ele considera, no entanto, que é preciso fazer mais. O respeito à idade mínima foi um dos pontos mais defendidos por uma rede de pró-infância e juventude ouvida pela Agência Brasil.

Pepita

Para alguns dos entrevistados, as divisões de base do futebol brasileiro desrespeitam direitos e funcionam como garimpo.  “Um garimpo cujo único objetivo é encontrar a pepita de ouro, e não importa a destruição que causou para encontrar”, disse a procuradora Cristiane Maria Sbalqueiro, do Ministério Público do Trabalho (MPT).

Segundo ela, periodicamente, olheiros, empresários e clubes fazem milhares de garotos passarem pela peneira de testes até encontrar algum raro talento quase pronto. O esforço não existe, no entanto, para formar novos atletas.

“Qual a estratégia para encontrar essas pessoas? No Brasil, a estratégia é de garimpo para exportação. Os nossos atletas são commodities [como ouro, café ou boi gordo]. Isso revela nossa cultura”, compara a procuradora, que trabalha há mais de uma década fiscalizando o cumprimento da lei em clubes de formação no Paraná e em outros estados.

Conforme Cristiane, “a gente se conforma em ser um país exportador” e mandar os jovens talentos para o exterior. O sonho de clubes e atletas é um contrato com clube da Europa, como aconteceu com Vinicius Jr. (ex-Flamengo, hoje no Real Madrid), negociado antes de ter 18 anos.

Transferências

Além do dinheiro da venda do passe dos jogadores no começo de carreira, os clubes formadores têm o direito de receber parte da quantia da venda em transferências posteriores – como ocorreu no Vasco da Gama, que recebeu 2,5% da transação milionária de transferência de Philippe Coutinho entre Liverpool e Barcelona (160 milhões de euros, segundo a imprensa desportiva).

Isa Oliveira, secretária executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), tem a mesma opinião sobre a mercantilização das divisões de base e a despreocupação com o trabalho de formação dos novos atletas.

“O Brasil não investe, não assegura à população infantojuvenil o direito à prática desportiva”, afirmou Isa. Para ela, o resultado é que “o adolescente fica numa situação de extrema desproteção, com risco iminente de ter seus direitos violados”.

A secretária alerta para o risco de frustração dos jovens e para a falta de cultura protetiva entre os clubes e as pessoas que recrutam novos jogadores. “Há os chamados empresários, ou aliciadores, que são agentes que atuam vendendo ilusão”, afirmou.

“Com tanta injustiça social, com tanta disparidade, se vende para as famílias de baixa renda e de poucas oportunidades e para os adolescentes a garantia de que aquele sonho vai acontecer”.

Fundação Criança

O advogado Ariel de Castro Alves, presidente da Fundação Criança de São Bernardo do Campo (SP), também relaciona a ilusão dos jogadores e o descumprimento de obrigações legais pelos clubes. “Depositam tudo naquele sonho e acabam abrindo mão de direitos. Muitos desses casos podem configurar situações cruéis, desumanas, degradantes e até de maus-tratos”.

 

Agência Brasil

porpjbarreto

Bolsonaro sofre 4 duros golpes em um único dia. Hoje ele tenta sair da lona

Bolsonaro sofre 4 duros golpes em um único dia. Hoje ele tenta sair da lona

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), acordou com o pé esquerdo nesta terça (18). Em poucas horas, foi golpeado quatro vezes. Aos fatos:

1 – No começo da tarde, a revista Veja divulgou conversas de WhattsApp entre Bolsonaro e Gustavo Bebianno, demitido do posto de secretário-geral da Presidência. Os 12 áudios revelam uma escalada de tensão entre o presidente e o ex-ministro no caso dos laranjas do PSL.  Em entrevista à rádio Jovem Pan, Bebianno completou o entrevero: “Fui demitido por Carlos Bolsonaro”, referindo-se ao filho do presidente que o chamou de mentiroso.

2 – Na primeira derrota do governo no Congresso, a Câmara dos Deputados derrubou o decreto do vice-presidente, Hamilton Mourão, que alterou as regras da Lei de Acesso à Informação (nº 12.527/2011) – aquele que permitia a assessores classificassem dados do governo como secretos ou ultrassecretos.

3 – No STF, Bolsonaro também perdeu. O ministro Marco Aurélio Mello manteve a condenação do presidente a pagar R$ 10 mil à deputada Maria do Rosário (PT-RS) por danos morais.

4 – Se o presidente foi condenado, o opositor Jean Wyllys (PSOL-RJ) foi inocentado por injúria, calúnia e difamação. Quando eram deputados, o ex-colega de Câmara acusou Bolsonaro de lavagem de dinheiro e o chamou, em uma entrevista, de “burro”, “fascista”, “desonesto”, entre outros adjetivos pesados.

E as prioridades?

Outro ponto que pode obrigar Bolsonaro a se movimentar ‘no ringue’ é o fato de que os cargos do 3º escalão viraram moeda de troca para aprovar a Previdência e o pacote anticrime, como conta nossa correspondente Jéssica Sant’Anna. Contudo, a oportunidade para o presidente erguer a cabeça e tocar o barco é nesta quarta-feira (20). A Jéssica também conta como o presidente vai entrar em campo para buscar apoio à reforma da Previdência.

Uma das maneiras é entregar pessoalmente a proposta de reforma da Previdência ao presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Nosso editor Fernando Jasper abriu uma boa questão: Será que Bolsonaro vai mexer no maior vespeiro da Previdência? Logo, logo teremos a resposta, mas a Bolsa está otimista e fechou em alta.

Se por um lado Bolsonaro saiu arranhado na terça (19), o ministro da Justiça, Sergio Moro, bem que tentou sair por cima. Ele seguiu a estratégia do chefe do executivo e entregou pessoalmente o projeto de lei anticrime a Maia. De Brasília, Kelli Kadanus conta essa história e mostra ainda que o único problema é que, na mesa de negociações, Moro teve que fatiar o projeto ao apresentar a criminalização do caixa 2 de forma separada.

Para combater o crime, contudo, tem gente querendo verba – e não tem nada de errado com isso. São os estados que se unem à Bancada da Bala em busca de dinheiro para segurança pública. A Kelli acompanhou de perto.

E mesmo sem Moro, o pessoal da Lava Jato segue firme no combate à corrupção. A operação  driblou Gilmar Mendes ao levar Paulo Preto para Curitiba e, após ser alvo de uma nova fase da Operação, o ex-chanceler e ex-senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) pediu demissão da presidência da Investe SP.
Em outra frente da Polícia Federal, pior para o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, preso pela manhã. A suspeita é que o Sistema S, ligado à CNI, celebrou contratos de R$ 400 milhões com empresas de fachada. O martírio na cadeia durou poucas horas: no fim da tarde, Andrade foi solto.

Demissões em massa?

Notícia ruim mesmo tiveram os trabalhadores da Ford. A empresa anunciou que irá fechar a fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. No setor aéreo, novo revés para a Avianca, que está recuperação judicial. A Anac exigiu que a empresa devolva aeronaves. E a Embraer também cambaleou: Associação Brasileira de Investidores, a Abradin acusa executivos de induzirem investidor a erro.

Por outro lado, a Honda vai investir R$ 500 milhões em Manaus. Porém, a ideia é modernizar a fabrica e não deve gerar novos empregos. Vagas mesmo foram abertas no Canadá: a província de Québec está intensificando a busca por talentos brasileiros. Esta Gazeta explica como participar: são 400 empregos abertos.

Ativismo judicial em alta 

Se as prioridades do Governo neste início de ano no Congresso fogem às pautas de costumes, o Supremo vem tomando essa frente. Na mesma semana em que o STF iniciou o julgamento sobre a possível criminalização da homofobia, a Associação dos Magistrados Brasileiros publicou uma pesquisa que mostra que os juízes consideram legítimo agir como legisladores. Em editorial, esta Gazeta se posiciona sobre o tema:

” Quando um juiz, desembargador ou ministro de tribunal superior força suas próprias convicções sobre a sociedade a despeito da existência dos outros poderes, a despeito que dizem as leis elaboradas por representantes do povo, a despeito do que a sociedade deseja, ele está agindo menos como um juiz e mais como um déspota esclarecido.”

De olho no caso do jogador Daniel

Justiça também é o tema do momento no Paraná. O segundo dia de audiência sobre o assassinato de Daniel foi marcado pelos depoimentos dos familiares do atleta. A mãe do jogador ficou frente a frente com os Brittes, réus confessos. Por lá, advogados trocaram farpas. Nossa equipe de jornalistas Durval Ramos, Gustavo Ribeiro e Cecília Tümler mostram os detalhes.

Voltando à Brasília, os  deputados federais do Paraná elegeram o coordenador da bancada na Câmara. Apesar dos discursos de renovação, quem ficou no cargo foi um velho conhecido. O correspondente João Frey conta como foi essa eleição.

O estado também discute o fim da taxa antidumping cobrada do leite em pó vindo da Europa. O debate que tomou conta do agronegócio não tem consenso e o Paraná foi a Brasília cobrar que o governo federal volte a proteger os produtores. Como? Cobrando uma taxa de importação ainda maior. Alex Silveira conta essa história.

Já o governador do estado, Ratinho Júnior, está enfrentando críticas de ambientalistas. O presidente da ONG Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), Clóvis Borges, criticou a decisão de tirar o poder de licenciamento ambiental do Colit – Conselho de Desenvolvimento Territorial do Litoral Paranaense. Segundo ele, a medida silencia a discussão ambiental no Litoral. Entenda melhor essa confusão na matéria de Giulia Fontes.

Do Paraná para o mundo

A Espanha acaba de ganhar sua primeira casa de vidro flutuante. O intuito é ampliar a experiência turística no Mediterrâneo. O projeto é de baixo impacto ambiental e se destaca por diversas soluções tecnológicas.

Perto dali, a França e a Bélgica enfrentam uma decisão difícil. Qual é a responsabilidade desses países em relação à segurança das crianças filhas de cidadãos europeus radicalizados que fugiram para os territórios do Estado Islâmico? Enquanto os tribunais se preparam para decidir se crianças de até seis anos serão repatriadas, o debate se intensifica.

Por bandas sul-americanas, o governo brasileiro anunciou que montará uma força-tarefa em Roraima para a entrega de ajuda humanitária à Venezuela. Alimentos e medicamentos enviados pelos Estados Unidos devem aliviar a escassez de bens básicos que causa desnutrição e doenças no país.

Recomendações de nossos jornalistas

Hora de colocar o pé no freio com leituras que podem melhorar sua qualidade de vida. Confira as recomendações de jornalistas da Gazeta do Povo:

Boas leituras e um ótimo dia!

 

Fonte: Gazeta do Povo

porpjbarreto

Música: Dia do Esportista

Seja como praticante ou torcedor, estamos todos envolvidos com o esporte

O esporte faz parte da vida de todas as pessoas. Existem registros de prática esportiva em pinturas de três mil anos antes de Cristo. Na época, eram eventos ritualísticos, que acabaram se consolidando em 776 A.C., como as Olimpíadas. Desde o final do século XIX as Olimpíadas são uma realidade de quatro em quatro anos. Seja como praticante ou torcedor, estamos todos envolvidos com o esporte. Se você é sedentário pratique esporte.

 

A Música do Dia é “Estrelar“, de Marcos Valle.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Agência do Rádio
poradmin

Primeiro “CREF Itinerante” de 2019 será na próxima semana em Mamanguape

Projeto do Conselho Regional de Educação Física da Paraíba leva cursos gratuitos, prestação de serviço e ações estratégicas para o interior do estado 

Nos próximos dias 22 e 23 deste mês, o Conselho Regional de Educação Física da 10ª Região – Paraíba (CREF10/PB) realiza, no município de Mamanguape, a primeira edição de 2019 do projeto “CREF Itinerante”. A iniciativa levará cursos gratuitos, prestação de serviço e ações estratégicas para a região, atendendo a um dos principais objetivos do órgão, que é estender as atividades a um maior número de municípios.

Os cursos, oferecidos para profissionais e estudantes de Educação Física, serão: Treinamento Funcional, no dia 22/02, com a professora Cybelle Navarro (CREF 001911-G/PB); e Recreação na Educação Física Escolar, no dia 23/02, com o professor Helder Licarião (CREF 001225- G/PB). Para participar, os interessados devem se inscrever CLICANDO AQUI.

Na hora de preencher o formulário, é preciso ficar atento (a). Existe uma aba específica para profissionais e outra para estudantes. O (a) interessado (a) deve identificar a sua área, clicar sobre a aba e responder a todos os campos corretamente, inclusive o que especifica qual o curso que ele (a) pretende fazer. Participando integralmente dos cursos, ao término, todos receberão certificado.

Serviços

Entre os serviços que serão oferecidos pelo “CREF Itinerante”, em Mamanguape, estão: registro de Pessoa Física e Jurídica, atualização de documentos; emissão de Cédula de Identidade Profissional (CIP); emissão de credenciamento; negociação de débitos; emissão de boletos; e possibilidade de contestação de notificações.

Assessoria de Comunicação do CREF10/PB
(83) 98762.4771
porpjbarreto

Comissão vistoria estádio Almeidão e interdita arquibancada sombra

A Comissão Estadual de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, coordenada pelo Ministério Público da Paraíba, interditou a arquibancada sombra do Estádio Almeidão, após a queda de um pedaço de concreto da marquise do estádio ocorrida, no último sábado (9), durante o jogo Botafogo e CSP, pelo Campeonato Paraibano. Um torcedor ficou ferido no acidente.

A interdição ocorreu na última segunda-feira (11) após uma vistoria realizada pela comissão no Estádio. Conforme o procurador de Justiça Valberto Lira, coordenador da comissão, os jogos de menor público só poderão utilizar a arquibancada sol.

Já nos jogos de maior público, como os da Copa do Nordeste e da Copa do Brasil, a comissão vai analisar caso a caso para decidir se libera parte das cadeiras dentro de um perímetro que mantenha a segurança do torcedor.

Participaram o o coronel Ferreira da Polícia Militar; o engenheiro do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-PB), Corjesu Paiva; o tenente -coronel Oliveira e o capitão Bezerra, do Corpo de Bombeiros.

Também participaram a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michele Ramalho; o secretário de Juventude, Esporte e Lazer do Estado, José Marco Melo; a superintendente da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Simone Guimarães.

A superintendente Simone Guimarães informou que o Estado já está tomando providências para a recuperação do beiral da marquise de onde se desprendeu o pedaço de concreto.

Assessoria de Imprensa – MPPB

porpjbarreto

Sousa vence o Clássico do Sertão, mantém invencibilidade e a vice-liderança do Grupo A

Com gols de André Beleza e Testinha, Dinossauro vence por 2 x 0, a terceira partida seguida e mantém invencibilidade na competição. Com a derrota, o Atlético de Cajazeiras cai para a segunda colocação do Grupo B do estadual.

Para evitar o segundo gol do Sousa, Saulo parou Naôh quando o atacante entrava livre na área do goleiro Fernando Henrique. O zagueiro do Atlético acabou expulso. O trovão agora joga um jogador a menos.

Para ter acesso a todos os detalhes do jogo, clique AQUI!

 

Com globoesporte.com/pb

porpjbarreto

Radialista na cidade de Sousa causa polêmica ao postar foto em redes sociais com artefato semelhante a caixão

Tem circulado nas redes sociais desde o último sábado (09), uma foto em que o radialista Fábio Kamoto, da cidade de Sousa – aparece com um artefato semelhante a um caixão, com a logo marca e brasão do Clube Atlético de Cajazeiras.

Indignados, torcedores do “Trovão Azul” do Sertão correram para gravar um jingle pejorativo em atribuição e resposta ao referido radialista. Na mensagem em ritmo de Funk, que também tem circulado pelas redes sociais e grupos de WhatsApp, Fábio Kamoto é ameaçado.

No esporte isso chama rivalidade, já que o Atlético de Cajazeiras e o Sousa Esporte Clube se enfrentam neste domingo (10), pela 5ª rodada do Campeonato Paraibano/2019, no Estádio Marizão – logo mais ás 17hs na cidade de Sousa.

 

Redação – fmrural.com.br

porpjbarreto

Oito corpos de jogadores já foram liberados pelo IML para sepultamento

Oito corpos dos jovens jogadores do Flamengo já foram liberados pelo Instituto Médico-Legal (IML) do Rio e poderão ser sepultados. Segundo a instituição, dois corpos ainda não foram identificados.

O IML também informou que os corpos identificados já foram retirados pelas famílias. O enterro do goleiro Christian Esmerio está previsto para as 12h deste domingo (10), no Cemitério de Irajá, na zona norte do Rio.

Na página oficial do Flamengo na internet, o clube listou os nomes dos jogadores já identificados pelo IML: Arthur Vinicius de Barros Silva, Pablo Henrique da Silva Matos, Vitor Isaias Coelho da Silva, Bernardo Augusto Manzke Pisetta, Gedson Corgosinho Beltrão dos Santos, Athila de Souza Paixão, Christian Esmerio Candido e Rykelmo de Souza Viana.

 

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Conselho de Educação Física identifica irregularidades em academias de Sousa e Cajazeiras

Ao todo, sete casos foram identificados em 13 estabelecimentos fiscalizados

Em nova ação de fiscalização no sertão do estado, o Conselho Regional de Educação Física da 10ª Região – Paraíba (CREF10/PB) identificou várias irregularidades em academias, entre elas a atuação de falsos profissionais. Em Sousa, foram visitados seis estabelecimentos, que apresentaram quatro ilegalidades. Já em Cajazeiras, foram sete locais fiscalizados e em três constatou-se pontos irregulares. Na ação, realizada na semana passada e que teve os dados divulgados na última quarta-feira (06), 13 notificações foram efetuadas.

Segundo o presidente do CREF10/PB, Francisco Martins da Silva, o objetivo das fiscalizações foi atender a denúncias que relatavam, por exemplo, falta de profissionais de Educação Física em academias e até pessoas sem formação atuando como personal trainers. “As visitas foram realizadas em horários variados, sendo a maioria das irregularidades encontradas pela manhã e à noite”, destacou.

Em Sousa, faltava profissional registrado, alvará de funcionamento e licenciados atuavam como professores, na sala de musculação, e personal trainer. Já em Cajazeiras, também se verificou que não havia profissional, licenciado estava atuando comopersonal trainer, além de fisioterapeuta ser encontrado na sala de musculação (sem nenhum prontuário), graduado sem registro, e estagiário sem termo de estágio.

O diretor de orientação e fiscalização do CREF10/PB, Bruno Moura, ressaltou que, apesar do número crescente de ações do Conselho, a população deve estar atenta. “Além da fiscalização, é importante que a sociedade se conscientize e exija um serviço de qualidade dos prestadores de serviço na área de exercícios e atividades físicas”, disse. “É sempre importante verificar se a academia ou o profissional que está sendo contratado possui registro no Conselho, o que se configura como uma garantia do trabalho realizado”.

O presidente do CREF10/PB reiterou a preocupação, principalmente com relação aos falsos personal trainers. “É importante destacar que, também, é papel das empresas coibir este tipo de prática em suas dependências, uma vez que ela pode ser responsabilizada pelo exercício ilegal da profissão”, complementou.

Assessoria