“Andarilho” anuncia EP de estreia de Lucas Bezerra

porpjbarreto

“Andarilho” anuncia EP de estreia de Lucas Bezerra

Cearense que durante anos viveu em João Pessoa e hoje reside no Rio de Janeiro, o cantor e compositor Lucas Bezerra lança na próxima quarta-feira (16) o single Andarilho em todas as plataformas digitais. É uma das faixas de seu primeiro EP, Transito, em fase de finalização e com lançamento previsto para março de 2021 através de parceria entre o selo discográfico Cantores del Mundo e a Ingrooves Music Group,  distribuidora ligada à Universal Music no Brasil.

Assistente social formado pela UFPB, Lucas tem dado seus primeiros passos na arena da música. Lançou em maio deste ano seu primeiro single, Café, resultado de sua parceria com Arthus Fochi, cantor e compositor fluminense, também responsável pela produção musical do EP Transito.

Andarilho indica uma interlocução orgânica de Lucas com referências musicais de sua região de origem. Sua proposta é a de dialogar, simultaneamente, com elementos da tradição da música popular brasileira e de sua contemporaneidade. Antecipa, ainda, que seu novo lançamento diz muito sobre a sonoridade de seu disco de estreia, no qual inclui, entre suas referências sonoras, artistas paraibanos como Cátia de França, Zabé da Loca e Totonho.

“Andarilho é uma canção de água e terra, apaixonada e migrante. Foi uma das primeiras que compus, o que me faz ter especial carinho por ela. É dançante, suave, alegre, embora carregue consigo alguma dose de lirismo. Gosto sobretudo do sujeito que a canção revela: brasileiro vivo, viajante inquieto. Lembro como se fosse hoje: rascunhei letra e melodia, cantarolei e, meio tímido, apresentei a Jaelson Farias [violonista paraibano, de Campina Grande], que era meu professor de violão. Em poucos minutos ele sugeriu uma harmonia. Foi um gesto lindo e emocionante. Aliás, preservamos muito de sua harmonia na versão que gravamos”, relata Lucas.

A principal referência rítmica do novo lançamento é o ijexá, amplamente difundido na música popular brasileira, presente em canções de expoentes como Dorival Caymmi, a dupla Antonio Carlos e Jocáfi, Gilberto Gil, Djavan e Moraes Moreira. Lucas menciona que a escolha de Andarilho como single que antecipa o EP deve-se, sobretudo, à necessidade de se ter esperança e coragem ao fim de um ano marcado por muitas dificuldades.

“Andarilho é uma música para se cantar e se dançar levinho. Nela há algo de esperançoso porque fala de quem caminha. Tranco e barranco sempre existe, não é verdade?! A vida tem disso, mil desatinos, e nós seguimos porque é preciso seguir. Não acredito que esta mensagem seja bobeira. Ela urge e estou francamente feliz de poder transmiti-la, através de uma canção, antes que 2020 acabe. É um gesto de carinho às pessoas que vão ouvi-la”, diz.

A faixa conta com Rafael Barros nas percussões, Ceci Penido na flauta, Pablo Arruda no baixo, Arthus Fochi no violão, na guitarra e nos vocais de apoio junto com Caro Petersen. A produção é de Arthus e foi mixada e masterizada por Gui Marques no Estúdio Frigideira (RJ). Quem assina a capa é a designer paraibana Iramaya Rocha, que se valeu de fotografia feita por Rafaela Fernandes.

Sobre o lançamento do EP, Lucas antecipou que a produção está bem encaminhada e confessa estar satisfeito com o resultado. Há apenas uma faixa a ser gravada, que contará com participação especial de Juliana Linhares, cantora e compositora potiguar radicada no Rio de Janeiro, integrante da banda Pietá, do projeto Iara Ira e que lançou recentemente seu primeiro trabalho solo, o EP Perdendo o Juízo.

A perspectiva de Lucas é a de, após o período de vacinação contra a Covid-19, realizar apresentações em algumas cidades brasileiras, incluindo as capitais João Pessoa, Recife, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Assessoria de Comunicação – Selo Cantores del Mundo

Sobre o Autor

pjbarreto editor

Deixe uma resposta