Jeová parabeniza carteiros pelo seu dia e se solidariza à luta da categoria contra a privatização da ECT

porpjbarreto

Jeová parabeniza carteiros pelo seu dia e se solidariza à luta da categoria contra a privatização da ECT

Neste sábado, dia 25 de janeiro, é comemorado o Dia do Carteiro, uma das profissões mais respeitadas no país, em função da tradição e também da qualidade do serviço prestado e ainda da relevância do serviço. O deputado estadual Jeová Campos (PSB) ao mesmo tempo em que parabeniza a categoria, que é responsável pelas entregas de correspondências e encomendas em todo o Brasil, se solidariza à classe que se vê à mercê de um governo que não a valoriza e deseja privatizar os serviços prestados pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).

“Estamos a comemorar o dia dos carteiros. Quando se fala em carteiros se fala em Correios e Telégrafos. Em tempos tão difíceis, quando um governo insensível, que se diz patriota, mas não tem o sentimento real de soberania nacional e está entregando esse grande patrimônio do povo brasileiro, os Correios, que existem desde 1963. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos vai completar 51 anos, ou seja, essa instituição que se confunde com a história da nossa gente, do nosso povo, infelizmente está para ser privatizada. Nesse instante eu abraço os carteiros, mas abraço também a luta contra a privatização, eu abraço o SINTET. A todos vocês do SINTET o meu mais irrestrito apoio e solidariedade. Contra a privatização, contra Paulo Guedes, contra Bolsonaro, contra essa política entreguista de nossas riquezas ao capital especulativo e viva aos carteiros, viva os Correios e Telégrafos enquanto instituição pública do povo brasileiro” disse Jeová.

Em Outubro de 2019, Jeová conduziu, na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), através da Comissão de Administração, Serviço Público e Segurança, uma audiência pública para debater a proposta de privatizações de empresas estatais apresentada pelo Governo Federal. Na ocasião, representantes de sindicatos e órgãos públicos ressaltaram a relevância do caráter estatal de empresas que prestam serviços relevantes ao país. De acordo com o deputado Jeová Campos, que foi o autor da propositura, a audiência fez parte de um processo de mobilização de forças para a não privatização de diversos órgãos. “Esse é um momento difícil. Aqui posso citar vários exemplos de órgãos estratégicos, tais como, a Dataprev, responsável pelo processamento de dados de vários órgãos do Governo Federal que estão na mira da privatização. Isso não pode acontecer. Estamos entregando tudo ao capital especulativo”, alertou o parlamentar.

O carteiro

O carteiro atua tanto dentro como fora da ECT. As atividades de um carteiro, portanto, são separadas em duas fases, a interna e a externa. Na primeira, o carteiro realiza a triagem dos malotes recebidos, separando de acordo com o endereço que ele irá percorrer e montando o seu percurso. A segunda é a entrega em si das correspondências. Em sua maioria, as entregas acontecem a pé, tendo ele que se deslocar em média uns 15 km e com um malote que pode pesar até 10 kg. Já no caso das encomendas as entregas são feitas por caminhões ou vans. “Neste dia 25 os carteiros recebem todo o carinho e respeito do povo brasileiro pelo esforço diário e também por manterem um serviço essencial”, finalizou o parlamentar.

 

Assessoria 

Sobre o Autor

pjbarreto editor

Deixe uma resposta