Junior Araújo poderá ter ao seu lado como companheiro de chapa, o ex-vice-prefeito de São José de Piranhas. Entenda!

porpjbarreto

Junior Araújo poderá ter ao seu lado como companheiro de chapa, o ex-vice-prefeito de São José de Piranhas. Entenda!

“A chapa pra derrotar Zé Aldemir é Junior Araújo e Marquinhos Campos, não tenho dúvida disso”, declarou uma autoridade política cajazeirense.

De todos os nomes amplamente questionados e colocados na mídia local e regional como prováveis pré-candidatos à Prefeitura de Cajazeiras em 2020, os mais referendados (sem desmerecer) os demais, foram os nomes do deputado estadual cajazeirense Junior Araújo (Avante) e do ex-vice-prefeito de São José de Piranhas em duas oportunidades, Marquinhos Campos (PSB), irmão do também deputado estadual Jeová Campos.

Muitos foram lembrados e reverberados nos últimos meses, para concorrer à Prefeitura de Cajazeiras pelas oposições e, contra o projeto de reeleição do atual prefeito José Aldemir (PP).

De acordo com pessoas ligadas ao grupo político dos ex-prefeitos Carlos Antônio e Denise Albuquerque, os nomes para concorrer e, possivelmente lograr êxito nas eleições municipais neste ano que se inicia 2020, seria uma chapa com grande aceitação popular.

De um lado o grupo político liderado pelo deputado Jeová Campos, do outro, simpatizantes de Carlos Antônio, Denise e dos vereadores de oposição, debatem conjecturas e formulas para compor a chapa dos “sonhos”.

Segundo nos foi repassado por uma fonte, o deputado Jeová Campos tem a pretensão de indicar um familiar seu para concorrer ao executivo cajazeirense, que seria o irmão Marcos Campos. Mas caso venha haver a aproximação dos dois grupos, qual nome com maior expressão e musculatura política para o executivo: Seria do deputado Junior Araújo, ou de Marquinhos Campos? Pois, ambos já desempenharam a mesma função de vice-prefeito; um em São José de Piranhas, o outro em Cajazeiras.

Vale ressaltar que os maiores apoios políticos estão ao lado do deputado Junior Araújo, como por exemplo, dos ex-prefeitos Carlos Antônio e Denise, dos vereadores aliados; Léa Silva (DEM), Lindberg Lira (PTB), Roselânio Lopes (PTB), Kleber Lima (PTB), Moacir Filho (DEM), Deuzinho da Arara atual presidente da Câmara Municipal (PTC) e do Vereador Jucinério Félix (Cidadania).

Podemos somar ainda como prováveis apoios ao nome do irmão de Jeová, os vereadores: Alisson Voz e Violão (PSB), João da Coca (PTC) e Marcos Barros (PSB), este último, implicado em diversos processos judiciais e condenado em segunda instância – podendo não concorrer a nenhum cargo eletivo em 2020 e, um grupo de suplentes/vereadores com bastante densidade eleitoral como base política para Marquinhos Campos.

Já o Vereador Rivelino Martins (PSB), tem idealizado uma candidatura própria, com apoio do (PT).

 

Redação

Sobre o Autor

pjbarreto editor

Deixe uma resposta