Complexo Regional de Patos registra mais de 40 mil atendimentos até novembro

porpjbarreto

Complexo Regional de Patos registra mais de 40 mil atendimentos até novembro

O balanço de atividades do Complexo Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) relativo ao período do dia 1º de janeiro a 30 de novembro deste ano, somente no que diz respeito a atendimentos totaliza 44.990 procedimentos, sendo 34.876 de serviços de urgência e emergência e 10.114 de consultas e retornos no ambulatório. Nesse mesmo período, foram realizadas 3.290 cirurgias, 6.017 internações, 44.763 exames laboratoriais e ainda 45.859 exames radiológicos diversos. Esses dados já contabilizam os serviços prestados pelo Hospital do Bem que integra o Complexo com atendimentos na área de Oncologia.

Grande polo receptor de pacientes de mais de 60 municípios da região do sertão paraibano e referência para urgências e emergências em casos de pequena e média complexidade o hospital, que integra a rede estadual de saúde, registrou como principais motivos de atendimento nos plantões de urgência e emergência, neste período, lesões oriundas de quedas, casos de hipertensão, acidentes de trânsito (a maior parte envolvendo motos), dores abdominais, de cabeça e no peito, além de casos de insuficiência respiratória e contusões diversas.

De acordo com o relatório de gestão, das 3.290 cirurgias, a maior parte delas foi na área de Ortopedia, com 1.531 casos, seguido de Cirurgia Geral, com 747 procedimentos, Oncológicas, com 467 casos, depois Vascular, com 323 intervenções cirúrgicas, e Buco, com 174 registros. As demais cirurgias aconteceram em Otorrino (21 casos), Urologia (20) e ainda sete cirurgias plástica reparadora. Em relação aos exames radiológicos, o maior número de registros foi de Raio X, com 23.887 casos, seguido de tomografias, com 14.426 exames, e ultrassom e ecocardiograma, que juntos totalizam 6.047 exames. O Centro de Imagem da unidade registrou ainda a realização de 791 endoscopias e 583 colposcopias.

 De acordo com a diretora geral da unidade, Liliane Sena, o relatório de gestão dos primeiros onze meses deste ano mostra que as causas de atendimento na emergência não se modificaram muito e que a unidade teve um aumento significativo de demanda. “Observamos, comparando os resultados com anos anteriores, que as maiores causas de procura pelos nossos serviços não se alteram, sendo as quedas, os acidentes e dores diversas as maiores demandas de nossa porta de entrada”, ressalta a diretora. Ela lembra que, atualmente, não há filas para realização de cirurgias e que apesar da unidade dispor somente de seis leitos de UTI, o Hospital tem conseguido realizar os procedimentos cirúrgicos sem muita demora para os pacientes. Ela ressalta ainda que em função de deficiências na rede de atenção básica dos municípios da região, especialmente, de Patos, a procura pelos serviços da unidade teve perceptível aumento.

Assessoria

Sobre o Autor

pjbarreto editor

Deixe uma resposta