Agricultores mostram potencialidades do campo e fortalecimento da apicultura paraibana

porpjbarreto

Agricultores mostram potencialidades do campo e fortalecimento da apicultura paraibana

O Governo do Estado promoveu, na última terça-feira (10), na Praça da Bandeira, em Campina Grande, a Mostra Regional da Agricultura Familiar e 3ª Feira Estadual do Mel, com agricultores de municípios da região, visando a troca de experiências e discussão sobre a cadeia produtiva da apicultura e o fortalecimento da agricultura familiar. Também compareceram artesãos e produtores de queijo caprino.

Os dois eventos partiram da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Sedap, abertos pelo presidente da Empaer e da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer) Nivaldo Magalhães.

O gerente regional da Empaer de Campina Grande, Ailton Francisco dos Santos, disse que a finalidade da Mostra e da feira do mel foi permitir a troca de experiências e de informações acerca de empreendimentos, com espaço de exposição e comercialização dos produtos da agricultura familiar. Estavam expostos produtos provenientes dos 22 municípios integrantes da região administrativa da Empaer em Campina Grande e de municípios vizinhos.

Segundo Nivaldo Magalhães, a Mostra da Agricultura Familiar foi uma comprovação da força do setor na Paraíba, especificamente na região da Borborema, dando uma demonstração de que a produção agrícola de base familiar está cada vez mais consciente de sua presença no cultivo de uma alimentação saudável.

A 3ª Feira Estadual do Mel contou com presença de apicultores de vários municípios, também se constituiu em um momento importante para a discussão sobre o fortalecimento da apicultura paraibana que se encontra em fase de expansão.  O Governo do Estado tem ações que vão expandir o mercado de mel de abelhas na Paraíba, que se destaca no cenário nacional. A produtividade das colmeias que hoje, na Paraíba, é de 17,6 kg de mel por colmeia/ano, deve chegar a uma produtividade de 40 kg de mel por colmeia/ano no primeiro ano, até atingir os 60 kg nos anos consecutivos. A Paraíba tem uma produção anual em torno de 650 toneladas de mel, segundo estudos do IBGE de 2013/2014, tendo como base pesquisa da antiga Emepa/BNB.

O presidente da Empaer e da Asbraer, Nivaldo Magalhães, lembra que a Paraíba tem condições de fazer da apicultura uma das principais atividades, desde o mel tradicional, utilizado para adoçar comidas e bebidas, até a linha fitoterápica, com xaropes acrescidos de mel e própolis, agrião, romã ou gengibre.

Participaram do evento, agricultores dos municípios de Alcantil, Aroeiras, Barra de Santana, Barra de São Miguel, Boa Vista, Boqueirão, Cabaceiras, Campina Grande, Caturité, Fagundes, Gado Bravo, Lagoa Seca, Massaranduba, Natuba, Olivedos, Pocinhos, Queimadas, Riacho de Santo Antônio, Santa Cecília, São Domingos do Cariri, Serra Redonda e Umbuzeiro, todos que recebem têm assistência técnica da Empaer.

Dia do extensionista – Na mesma ocasião, foi lembrado o Dia do Extensionista, comemorado em todo o País na sexta-feira (6), entretanto na Paraíba, o Governo do Estado juntamente com a Sedap e a Empaer, realizaram as comemorações dentro da programação da Mostra Regional da Agricultura Familiar e da 3ª Feira Estadual do Mel. Na Paraíba, são 512 extensionistas que atuam nos 223 municípios, à disposição dos agricultores.

Para lembrar a data, foi lançado o segundo volume livro “Extensão Rural: Experiências, Pesquisas e Sindicalismo”. Organizada pelos extensionistas Ailton Francisco dos Santos e Gustavo José Barbosa, a obra é uma coletânea de artigos de vários autores, com apoio do Sinavez e Sinter, sindicatos que congregam os servidores da Empaer.

Assessoria

Sobre o Autor

pjbarreto editor

Deixe uma resposta