Em entrevista nacional, Ricardo diz que saída de Lula da prisão abre “campo de esperança”

porpjbarreto

Em entrevista nacional, Ricardo diz que saída de Lula da prisão abre “campo de esperança”

Presidente da Fundação João Mangabeira concedeu entrevista ao jornalista Luis Nassif, do GGN

O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB), em entrevista ao jornalista Luis Nassif, do Site GGN, fez uma análise do que representa a liberdade do ex-presidente Lula, que ficou preso por 580 dias na sede da Polícia Federal, em Curitiba, e foi solto na última sexta-feira (8). Para o socialista, o principal fator observado por ele com a soltura de Lula foi a “abertura de um campo de esperança”.

“A saída de Lula da prisão abre um campo de esperança, e eu senti isso ontem. Se você pesquisar, é como se o povo tivesse acordado. Não só no Brasil, mas no mundo inteiro. O interesse sobre a pessoa de Lula é muito grande, apesar de eu ter a grandeza de admitir, pelo menos em acordo com os intelectuais que tive contato, de que o projeto falhou ao não promover as mudanças estruturais tão necessárias, o que terminou derrubando todos. Apesar dele não ter conseguido fazer isso, o projeto não ter conseguido, o esforço do Brasil, talvez um esforço pioneiro de inclusão social, de multilateralismo, é muito reconhecido no mundo todo”, afirmou.

Ricardo voltou a afirmar que com Lula livre os problemas do Brasil nem do campo progressista são resolvidos automaticamente e que o papel do ex-presidente é atuar como uma força de “reaglutinação” do que chama de “campo democrático”.

“O Lula é muito forte, tem uma expressão de generosidade muito forte no mundo. É preciso compreender que isso por si só não resolve os nossos problemas, o problema do campo progressista, mas acho que o Lula com sua inteligência precisa e haverá de compreender que o seu papel é [fazer] a reaglutinação das forças. Sem hegemonia e sem exclusivismos”, finalizou.

GGN

Sobre o Autor

pjbarreto editor

Deixe uma resposta