Condenado em segunda instância por estuprar uma menina de 11 anos, vereador debocha da Justiça da Paraíba

porpjbarreto

Condenado em segunda instância por estuprar uma menina de 11 anos, vereador debocha da Justiça da Paraíba

Há mais sete anos denunciado à Justiça da Paraíba, ex-presidente da Câmara Municipal de Cajazeiras, conta para os amigos mais íntimos, que não teme ser preso, pois, enquanto for pessoa influente com a classe política do estado, transita tranquilamente onde quer que deseje ir.

Acusado de estuprar uma menina de (onze) anos há época, segundo os autos anexados ao Processo, Nº 0000983-83.2012.815.0131, dentro do seu gabinete, quando respondia pela presidência da Câmara Municipal de Cajazeiras, o vereador cajazeirense Marcos Barros de Souza (PSB), tem confidenciado frequentemente aos amigos e de maneira debochada, que tem muitas amizades e bons advogados, portanto, ele tem reverberado; “Estou tranquilo, isso vai chegar ao fim e eu nem preso vou, confio nos meus advogados, quanto à Justiça, nenhuma preocupação”, tem dito.

Por outro lado, uma grande parcela da sociedade e cidadãos de bem clamam pela prisão em segunda instância. Em carta de apoio a prisão em segunda instância, 37 senadores já assinaram.

De acordo com o senador Lasier Martins (Podemos-RS), ele anunciou que enviará uma carta aberta ao STF apoiando o cumprimento da pena logo após a segunda instância. Ele lembra ainda, que o Congresso Nacional está tratando do assunto por meio de propostas de emenda à Constituição (PEC). Pelo Twitter, nesta quinta-feira (31), Lasier comemorou o apoio recebido por sua carta.

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para o próximo dia 7 de novembro a continuação do julgamento que deve decidir se o cumprimento da prisão será logo após a confirmação da condenação em segunda instância, ou apenas depois de esgotados os recursos.

Já temos 37 assinaturas de senadoras e senadores que apoiam a carta aberta de minha autoria, que defende a manutenção da prisão em segunda instância. O documento deverá ser entregue na próxima semana ao presidente do STF, ministro Dias Toffoli”, declarou o senador Lasier Martins, em seu pronunciamento na Tribuna do Senado Federal.

Mesmo após a publicação do segundo Acórdão em (24/07/2019), com a negativa de acolhimento dos embargos dos embargos declaratórios, a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, é omissa por alguma razão e de maneira morosa não confecciona a expedição do mandado de prisão em desfavor do parlamentar. Vale lembrar que a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça manteve a condenação do referido parlamentar com pena de (oito anos e seis meses) de reclusão.

Leia abaixo, o primeiro Acórdão, publicado em (18 de julho de 2019).

 

Redação com informações do TJPB

Sobre o Autor

pjbarreto editor

Deixe uma resposta